Buscar

Fotografar. Uma paixão?


Em quase 15 anos trabalhando como fotógrafo escutei muitas vezes: “Fotografar com uma máquina dessas é fácil” ou mesmo “Ah, mas também com esse equipamento até eu!!!” ou variações nesse sentido. Mas o que mais escuto é: “ah, eu amo fotografar!” ou ainda “fotografar é minha paixão!”. E isso me fez refletir sobre esse tema.


A grande popularização dos smartphones (com seus incríveis algorítimos) reforçaram a impressão de que fotografar é algo fácil. E é. Realmente é. Qualquer pessoa consegue produzir uma ou outra imagem “bacana“. A grande diferença entre uma foto dessas e a imagem produzida por um fotógrafo profissional, está na habilidade (desenvolvida ao longo de anos de trabalho, estudos e investimentos financeiros em cursos e acessórios) que o profissional tem de produzir, repetidas vezes, imagens “bacanas” - SOB PRESSÃO - no calor do momento, seguindo briefings (pedidos) com claros objetivos técnicos e estéticos, em tempo hábil e de forma consistente. Imagens profissionais, não são obtidas ao acaso, ou sob a luz do mero prazer de fotografar, mas ainda assim, são frutos da mesma paixão que a fotografia desperta em todos nós.


Ainda hoje vibro diante de uma imagem que julgo ter alcançado um resultado “bacana”. É algo inexplicável, que só posso descrever como uma sensação que alegra minha alma. Tem a ver com os equipamentos utilizados? Claro que sim, pois somente mediante a utilização de acessórios e conhecimentos específicos é possível tornar aquele pensamento/idéia em um “olhar” e resultados diferenciados. Dessa forma, o equipamento é muito importante, mas somente por possibilitar a obtenção do que, comumente, sem eles, não seria possível alcançar… da mesma forma como são os instrumentos e aparelhos para um médico, engenheiro ou Chef. As ferramentas são importantíssimas e devem estar presentes à quem presta um serviço profissional, mas o que gera o resultado certamente é a paixão pelo que se faz.

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo